Espanha: Pintura de São Francisco Xavier é encontrada após 250 anos

Uma “nova” pintura que se acredita ser de São Francisco Xavier foi descoberta no colégio Royal Scots, em Salamanca (Espanha). Segundo historiadores, provavelmente a imagem estaria perdida há mais de 250 anos. A informação foi confirmada pelo Colégio, após um trabalho de restauração realizado em uma de suas obras artes.

De acordo com as informações divulgadas pelo instituto, quando uma de suas pinturas foi encaminhada para a restauração, em 2013, foi descoberta uma outra tela – muito danificada – fixada atrás da imagem a ser restaurada.  Após um trabalho minucioso de especialistas, constatou-se que a tela era da figura de um um santo carregando um bastão e um lírio.

Significados na tela

Para pesquisadores, o lírio significa que a pessoa era um confessor, ao invés de um mártir. Além disso, o bastão representa alguém em atividade missionária. Há também a figura do Espírito Santo, que sugere alguém “inspirado” e, portanto, santo.

Sobre a ausência de qualquer livro na imagem, especialistas apontam que a pessoa retratada não foi conhecida principalmente por seus escritos. O santo contém ainda vestes com o emblema jesuíta em sua túnica, o que fez com que a equipe de restauração cogitar na representação de São Francisco Xavier ou um dos primeiros jesuítas (não-mártir).

A confirmação

No entanto, o que confirmou a suspeita de que a imagem se trata de São Francisco Xavier é o texto escrito em latim “Satis est Domine Satis est” (Em português, “Basta, Senhor, basta”). Estas eram palavras proferidas por São Francisco de Xavier em vários momentos de oração. O lema é em alusão aos seus momentos de êxtase sofridos em Goa, por volta de setembro de 1551.

Perda da imagem

Acredita-se que a perda da imagem teria ocorrido após várias mudanças ao longo dos anos. Quando o Parlamento escocês proibiu o catolicismo na Escócia, em 1560, muitos seminários foram fundados em Tournay e Paris (França), Roma (Itália) e Madri (Espanha), com objetivo de ordenar sacerdotes para missões escocesas. Mais tarde, o seminário de Tournay mudou-se para Douay, e a faculdade em Madri foi confiada aos jesuítas.

Em 1771, no entanto, a faculdade em Madri foi transferida para o colégio ex-jesuíta de Santo Ambrósio em Valladolid, onde permaneceu por mais de 200 anos. Porém, em 1988, houve a mudança para a cidade universitária de Salamanca, principalmente para possibilitar os alunos a frequentar a Universidade Pontifícia, que tinha sido fundada pelo Papa Pio XII, em 1940.

Embora não haja menção do Colégio sobre imagens de São Francisco Xavier em Madri, especialistas acreditam que a tela tenha sido perdida numa dessas mudanças ocorridas nesse período. (PS)

Fonte: Rádio Vaticano



Newsletter

Como Chegar

Colégio São Francisco Xavier

Rede Jesuíta de Educação
Rua Vicente da Costa, 39
Ipiranga – São Paulo, SP

+55 (11) 3013-0320
Ver mapa Agende uma visita